-Alô? É o Tempo?

-Sim, é o Tempo!

Eu gostaria de chegar um dia e dizer: "Oi Tempo! Quanto Tempo, não é mesmo?"
É engraçado parar e pensar que o Tempo somos nós quem fazemos. Somos nós quem determinamos o que é o Tempo.
Meu Tempo pode não ser o mesmo que o teu, ou que do teu vizinho.
Meu Tempo não têm nome, não têm data, não têm hora marcada. Mas é meu Tempo. Só eu o tenho. Só eu o posso ter.
É engraçado pensar que as coisas tendem a ficar no Tempo.
Livros, cartas, roupas, pessoas. As músicas ficam no Tempo. Os filmes ficam no Tempo.
O Tempo eterniza algo? Ele ajuda a amadurecer, a envelhecer e apodrecer certas coisas.
Vou conversar com meu Tempo. Quero que ele eternize o que eu não sou capaz de eternizar. Vou pedir pra que ele não use formol.

-Oi Tempo! Quer vir me visitar hoje? Ah, traga aquelas coisas que eu guardei contigo, por favor.

2 comentários:

Gelson disse...

Fantásticoo! seu texto q fala do tempo eh atemporal heueheu... isso permanece no tempo!!! grande talento... parabéns

Emy♥ disse...

Oraa Gelsiinho! Hahaha
Somos seres individuais e atemporais também! Vivemos não é mesmo? E o que é o tempo se não o que fazemos dele?